quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Canto ao Sabiá

P'ra te cantar é preciso
Te interiorizar sabiá...
Quem te conhece á distância
Sente uma vaga e leve ânsia...
De poder te acariciar.
Sabiá és sinfonia
Numa longa melodia
Todos ouvem teu cantar!
No teu espaço és Glorioso
Sobrevoas...és feliz!
Esperando o teu petiz
E no teu canto mavioso...
Inebrias a quem diz:


(*)"Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá...
As aves que aqui gorjeiam
Não gorjeiam como lá "(*)


Feliz, quem te ouve trinar
No cimo da laranjeira
Ou no alto da capoeira
Vai querer por lá ficar!
Só para te ouvir Sabiá...
P'ra sempre nos laranjais,
Esvoaçando nos quintais,
São coisas, que aqui não há!


Sabiá...tu és um cantor
Pinto-te no meu olhar
Ouço-te no meu sonhar!
Escolho a mais bela cor
Para te poder pintar!
Te dedico com amor,
Um poema sabiá cantor.
Num coração de saudade
Nesta grande veleidade
De um dia ouvir teu gorjear!



Cecília Rodrigues
(*) Autor do verso_Gonçalves dias (*)
Postar um comentário