quinta-feira, 31 de maio de 2012

(Capítulo V-
IN-Veleiro de saudades 2012)

A vida de um cão, começa sempre por …”hoje”
Sempre num qualquer dia, o hoje tem que existir, porque sempre que algo acontece, eu digo da mesma forma …hoje …hoje …e segue-se a história.

"A despedida do meu fiel amigo"

*
*


*
*

Capítulo VI

___Estas palavras acima, pertencem a um capítulo passado.
“Hoje” é o meu sexto e último capítulo:
*
Tenho andado cansado, triste, mesmo muito exausto.
Acho que é o peso da idade.
Nestes quase quinze anos de vida, tenho sido um cão feliz. Muitos passeios de carro, muitos amigos, daqueles que quando deixam de nos ver, perguntam sempre por nós.
Acho que vou ter que os abandonar, não me sinto bem de saúde. O meu coração está a atraiçoar-me, às vezes sinto falta de ar, o meu peito ofegante parece que vai explodir.
Os meus donos, já me levaram ao veterinário, tenho que tomar uns comprimidos, talvez melhore, mas não parece…
Já se passaram alguns dias, e ainda estou muito fraco, minhas patas não me obedecem, quase sempre tenho que ser carregado ao colo, essa parte eu até que gosto (quem não gosta de um colinho?).
Já há dias que não consigo dormir descansado, esta aflição me atormenta, atormenta todos aqui em casa. Não me deixam sozinho, estou sempre acompanhado pelo carinho dos meus donos, impotentes, nada podem fazer, a não ser esperar o que reserva o futuro.
*
Sinto, que estou, me despedindo do meu relvado á volta do prédio, dos meus passeios até á praia, dos carinhos recebidos de todos os vizinhos…tantas crianças que me adoram (eu também adoro as crianças).
*
Hoje estou indo em direção do nada, não consigo perceber, só sei que estou meio tonto desequilibrado…
Acho que vão decidir o que é melhor para mim, sei que o farão por amor. Não me querem ver sofrer e eu ficarei eternamente agradecido…vou descansar!
*
O melhor disto tudo é que sei, vou estar dentro do coração de cada um dos que conviveram comigo tantos anos, sei que nunca os dececionei, sempre dei e recebi carradas de amor e carinho de toda a gente.
*
“Hoje” foi um dia difícil, muitas lágrimas ainda tombam pelas faces…mas logo vão compreender que vou estar bem e vou estar sempre presente nas boas lembranças dos anos passados, das gargalhadas às minhas brincadeiras, dos incómodos matinais para ir á rua e voltar, das namoradas que deixei…foi bom, “Valeu a Pena!
*
Snoopy
Por Cecília Rodrigues
17/11/1997-17/05/2012
*
*

• R.I.P- 17 de maio de 2012
Meu grande e fiel amigo eu sei bem que esta msg nunca a vais ler, mas expresso aqui a minha homenagem a ti, foste-me muito importante numa fase da minha vida só ctg é que consegui alcançar certos medos, vou ter saudades tuas e desses teus abraços enquanto dormia! Nunca vais ser esquecido, até sempre meu grande irmão!!! *
• *
*
*
• Augusto Cezar
Postar um comentário